Vai que é tua, Bolsonaro! jun24

Vai que é tua, Bolso...

Finalmente chegamos ao pavoroso número de 500.000 mil mortes de Covid-19, cumprindo a primeira etapa da meta tão ardorosamente perseguida pelo Presidente Jair Bolsonaro e seu governo, nesses quase 500 dias de agonia e horror. O mundo todo sabe que Bolsonaro tomou todas as medidas...

No Ritmo do Algoritmo set30

No Ritmo do Algoritmo

A humanidade está vivendo – ou ‘dançando’– sob o ritmo do Algoritmo. É o algoritmo – no Vale do Silício – que dá o ritmo das nossas vidas nos subterrâneos do mundo virtual, das Redes sociais, as grandes produtoras de calúnias. São manipulações e mentiras oriundas da esgotosfera, o mundo dos hackers  –  os pistoleiros do século XXI –, os atores principais desse lamentável espetáculo que a humanidade está vivendo! Dessa nova era em que a mentira é a grande catalisadora. Uma era que começou no fim do século XX, mas que ainda não tem um nome! Vamos ver como é que os historiadores vão denominá-la no futuro!...

O STF bate à sua porta abr22

O STF bate à sua porta

Estou diante da tela do computador – e não de uma folha de papel, como gostaria – pensando sobre que escrever, já que a quantidade de assuntos disponíveis, cada um mais horroroso que o outro, é tão grande, que só mesmo Shakespeare pode me ajudar a achar o tema certo para discorrer! Que Brasil é esse? Que povo, que homens públicos são esses capazes de sabotar o progresso do país o tempo todo? Como diz Horácio para Hamlet “Mas senhor é tudo tão estranho”. Põe estranho nisso, Horácio!  Devo escrever sobre as dez pragas do Egito que atingem o Rio de Janeiro; sobre as loucuras do novo governo; a tragédia de Brumadinho;...

Atenção ladrões e outros criminosos out13

Atenção ladrões e outros criminosos

Atenção ladrões, corruptos, golpistas, falsificadores, estelionatários e criminosos em geral, a hora é de vocês. Aproveitem a maré! O que antes ainda era dúvida, agora é certeza. Ontem, o Supremo Tribunal Federal ao julgar o caso do senador Aécio Neves, depois de uma votação empatada em 5 x 5, sua presidente, Carmen Lúcia, liberou, com seu voto de minerva, para que o crime como conduta de vida seja um privilégio de um grupo. Basta que, para isso, adquiram um mandato popular. Ou seja, virem deputado, governador, Senador essas coisas. Com um diploma desses na mão, vocês, a partir de agora, serão uma espécie de James Bond ao...