Sobre a Loucura dos loucos ago11

Sobre a Loucura dos loucos

Talvez nenhuma palavra em toda a literatura mundial tenha tão vasta galeria de adjetivos, significações, menções e estudos do que Loucura, esse produto da natureza humana de conteúdo dúbio que provoca tanta dor e sofrimento e também manifestações de alegria e êxtase. Tanto é que o Teatro, a representação da vida no palco, foi por quase toda vida, desde a Grécia antiga, dividido em tragédias e comédias, ou seja, humor e dor. Apenas mais recentemente é que se passou a utilizar a palavra drama como narrativa de nossas existências.  Não é por coincidência que duas obras máximas da literatura mundial, Hamlet e Dom Quixote,...

Um Novo Rei Lear set22

Um Novo Rei Lear

Quem quiser mergulhar no mais íntimo de nosso ser, nas profundezas, no mais recôndito de nossa alma e procurar desvendar o que ela tem de mais sombria, inescrutável, maravilhosa, sublime, deve correr e adquirir a nova tradução de Rei Lear, a mais densa e profunda das peças de...

Sobre Canalhas jun07

Sobre Canalhas

O dicionário Caldas Aulete define canalha como: “Sujeito que tem mau caráter, vil, desprezível, infame, reles, moral e socialmente desprezível”. Como podemos ver, são adjetivos devastadores! Mas, eu diria que ainda é pouco para definir o caráter dos canalhas brasileiros. “Olhai a vossa volta”! Vejam o que eles estão fazendo com o Brasil! Pergunto: será que os canalhas brasileiros podem ser classificados com esses pobres adjetivos? Será que esses adjetivos são suficientes? Digo que não. Um canalha é bem mais que isso, é mentiroso, safado, sórdido, farsante, depravado, pervertido, cara de pau, além de ladrão, é claro....

Meu Adeus a Belchior maio02

Meu Adeus a Belchior

Se tivesse que comparar Belchior com algum personagem de Shakespeare, precisaria de dois deles: Tímon de Atenas e o Rei Lear. O maior dos compositores cearenses – não se trata de exagero, ele o é, – afastou-se tudo e de todos e foi morar longe da cidade grande, como fizeram Tímon, por dívidas e traído pelos amigos, e o Rei Lear, enlouquecido pela ingratidão filial. Estive com Belchior em um fim de semana inteiro, em julho de 2003, trouxe-o, mediante contrato, a Brasília para fazer um show em comemoração ao aniversário de um amigo. Ele não me pareceu um artista que desse ouvidos a qualquer pessoa. Ficou no camarim bebendo...

Sobre a Ingratidão nov03

Sobre a Ingratidão

Alguém já disse que o homem é o mais ingrato dos animais, e Shakespeare nos diz que “Monstruoso é o homem quando assume a forma da ingratidão”. Ele chama a ingratidão de “Demônio do coração de mármore”. Acho que todos nós concordamos com essas afirmações, até porque “Nenhum homem vai para o túmulo sem levar no corpo a marca de um ponta pé dado por um amigo”. Shakespeare vasculhou e dissecou os muitos segredos e mistérios da alma humana, e a ingratidão está presente em muitas de suas peças, sendo vários os personagens que foram vítimas dessa destruidora de corações, que ele chama de “mordida” que tem o...