The Supreme Court knocks on your door maio16

The Supreme Court knocks on your door

I am staring at my computer screen – not a paper sheet, as I would like – debating on what to write about, since the number of topics of interests, each on more horrendous than the other, is so immense, that only Shakespeare can help me find the right topic to discuss! What kind of Brazil is this? What kind of people, what kind of public servants are willing to sabotage the progress of a Country on a daily basis? As Horacio said to Hamlet, “But this is wondous strange”. You think, Horacio? Should I instead write about the 10 plagues of Egypt that hit Rio de Janeiro; about the mishaps of our Government; the Brumadinho tragedy; or...

O STF bate à sua porta abr22

O STF bate à sua porta

Estou diante da tela do computador – e não de uma folha de papel, como gostaria – pensando sobre que escrever, já que a quantidade de assuntos disponíveis, cada um mais horroroso que o outro, é tão grande, que só mesmo Shakespeare pode me ajudar a achar o tema certo para discorrer! Que Brasil é esse? Que povo, que homens públicos são esses capazes de sabotar o progresso do país o tempo todo? Como diz Horácio para Hamlet “Mas senhor é tudo tão estranho”. Põe estranho nisso, Horácio!  Devo escrever sobre as dez pragas do Egito que atingem o Rio de Janeiro; sobre as loucuras do novo governo; a tragédia de Brumadinho;...

O Brasileiro está cansado set12

O Brasileiro está cansado

O povo brasileiro está cansado, muito cansado de ser roubado, e sabe que tudo já foi dito e pouco foi feito para prender os ladrões encastelados no Estado brasileiro. Ladrões com títulos de deputado, senador, governador, juiz, procurador, ministro, o Presidente da República etc. continuam fazendo galhofa de seus processos criminais, enquanto o Supremo Tribunal Federal faz de conta que os prende. O Brasil está nu e as ruas estão vazias. Não foi preciso uma revista Playboy para tirar a roupa e mostrar o corpo horroroso desse país apodrecido pela sem-vergonhice. É fato, no Brasil a política se sobrepõe ao Direito e À Justiça –...

O Avarento maio07

O Avarento

Para Franz Kafka, “a avareza é a pior forma de solidão”. Shakespeare concordava com ele, tanto que, três séculos antes, criou, em O Mercador de Veneza, Shylock, um velho vingativo e avarento. A avareza de Shylock só é superada pelo seu ódio. O texto fala da autodestrutiva jornada percorrida por Shylock para mutilar ou mesmo matar Antônio, um comerciante veneziano que lhe pedira emprestado três mil ducados. Na sua ânsia por destruir Antônio, legalmente, pois encontra inicialmente respaldo na justiça, Shylock acabará se transformando em réu e aniquilando com sua fortuna, seu poder e sua fé! O que faz um homem riquíssimo,...

Um Mundo Confuso out07

Um Mundo Confuso

Agora que passou um pouco a espetaculização do drama vivido pelos refugiados da crise no Oriente Médio – o problema ainda continua –, em particular, dos sírios, atrevo-me a escrever sobre o tema tentando evitar que fique contaminado por sensacionalismo e paixão, para que um fato tão grave e doloroso tenha um tratamento adequado. A foto do garoto Aylan, morto afogado em uma praia na Europa, chocou o mundo e tornou-se o símbolo da luta dessas pessoas que fogem da ação mais estúpida já praticada pelo homem: a guerra. Nunca uma cena me lembrou tanto da sentença de Malcolm, em Macbeth – um tirano sanguinário semelhante a Bashar...