João de Deus e os Gurus Pervertidos dez11

João de Deus e os Gurus Pervertidos

As denúncias de assédio sexual e estupro contra João Teixeira de Faria, o famoso médium João de Deus ou “John of God”, como o chamam seus fãs do exterior, deu-me a oportunidade de escrever sobre um tema que há muito tempo martelava minha cabeça: o dos “gurus espirituais”,  “os iluminados”, “ curandeiros”, esses impostores, envolvidos em estelionato, roubo, crimes sexuais, assassinatos, ou seja, pilantras, criminosos escondidos atrás da máscara de “espíritos elevados”, que “se comunicam com os céus”, e que, por isso, “têm o dom da cura”. A maioria deles, como veremos aqui, usam a Índia e o Tibet e a...

Bruce Lee, a China e o Brasil fev02

Bruce Lee, a China e o Brasil

Nesses tempos sombrios, em que o Brasil é governado por um bando de sem-vergonhas, por organizações criminosas entranhadas nos três poderes da República, em que a safadeza e a corrupção são imperativos, tudo que escrevermos e dissermos sobre o tema aparenta fraqueza – pois só o povo nas ruas pode calar esses canalhas tratados por excelência –, resolvi escrever sobre outra coisa, sobre alguém, aparentemente, bem distante de tudo isso: vou falar de Bruce Lee. Bruce Lee, isso mesmo! Por que Bruce Lee? Que diabos tem a ver um ator, lutador de kung Fu, que morreu quase meio século atrás, com as mazelas do Brasil, um país...

Sobre Canalhas jun07

Sobre Canalhas

O dicionário Caldas Aulete define canalha como: “Sujeito que tem mau caráter, vil, desprezível, infame, reles, moral e socialmente desprezível”. Como podemos ver, são adjetivos devastadores! Mas, eu diria que ainda é pouco para definir o caráter dos canalhas brasileiros. “Olhai a vossa volta”! Vejam o que eles estão fazendo com o Brasil! Pergunto: será que os canalhas brasileiros podem ser classificados com esses pobres adjetivos? Será que esses adjetivos são suficientes? Digo que não. Um canalha é bem mais que isso, é mentiroso, safado, sórdido, farsante, depravado, pervertido, cara de pau, além de ladrão, é claro....

Donald Trump, um louco assusta o mundo mar16

Donald Trump, um louco assusta o mundo

“Uns nascem grandes, alguns adquirem a grandeza e a outros a grandeza vem ao encontro”.  A sentença de Shakespeare,  em Noite de Reis, cabe bem em Donald Trump. Ele, nasceu milionário, com dinheiro para fazer o que bem quisesse. Enveredou pelo mundo imobiliário e virou bilionário, dono de um pedaço de Nova York e empreendimentos espalhados pelos EUA. Daí, resolveu virar celebridade, tornando-se uma figura folclórica, falando bobagens e trocando de mulheres. Depois pulou para o mundo dos chamados “Reality Shows” – espetáculos de televisão em que um bando de pobres coitados fracassados são trancados em uma casa e...

Eduardo Cunha, nosso Macbeth maio29

Eduardo Cunha, nosso Macbeth

O deputado Eduardo Cunha é um vilão Shakespeariano. Confesso que há muito tempo não via um sujeito, um político, com características tão nítidas de perverso quanto esse parlamentar que produz calafrios no governo e apavora os homens de bem. A sentença de Shakespeare, em Macbeth “As múltiplas vilanias da natureza enxameavam nele”, aplica-se inteiramente ao atual presidente da Câmara dos Deputados. Tenho observado todos os seus movimentos, e posso garantir que se trata de um homem perigosíssimo, dotado de uma capacidade de fazer o mal realmente impressionante e que precisa ser detido urgentemente. Encontro Eduardo Cunha em...