Atenção ladrões e outros criminosos

Atenção ladrões, corruptos, golpistas, falsificadores, estelionatários e criminosos em geral, a hora é de vocês. Aproveitem a maré! O que antes ainda era dúvida, agora é certeza. Ontem, o Supremo Tribunal Federal ao julgar o caso do senador Aécio Neves, depois de uma votação empatada em 5 x 5, sua presidente, Carmen Lúcia, liberou, com seu voto de minerva, para que o crime como conduta de vida seja um privilégio de um grupo. Basta que, para isso, adquiram um mandato popular. Ou seja, virem deputado, governador, Senador essas coisas. Com um diploma desses na mão, vocês, a partir de agora, serão uma espécie de James Bond ao contrário. Se o agente 007 tem licença para matar, vocês têm licença para roubar.

Não percam a oportunidade, juntem-se a Aécio Neves e, claro, ao presidente Michel Temer, e muitos e muitos outros. Roubem à vontade, vocês estão amparados pela constituição. O Supremo Tribunal Federal que é o guardião da carta magna, garante a imunidade. Vocês agora só poderão ser julgados pela própria quadrilha a que pertencem. Não se inibam. Não façam como Geddel Vieira Lima, que esqueceu de renovar seu mandato, e por isso está preso. Olhem para o Congresso Nacional e vejam a quantidade de ladrões bem sucedidos rindo da cara do povo. Lá tem canalha e vagabundo de todo tipo. Todos prosperando, com milhões e até bilhões na conta. Outro conselho, abram uma igreja e intitulem-se cristãos devotos, “bispos”, esse é o caminho mais rápido para chegar a um mandato popular. O Brasil está cheio de criminosos se dizendo “evangélicos”, emporcalhando o nome das verdadeiras igrejas cristãs. Não há nada melhor para um criminoso do que se esconder atrás da máscara da piedade.

Outra coisa, leiam essa pérola: “Roubai, servidores de confiança! Vossos sisudos senhores são ladrões de mangas amplas que saqueiam com a autoridade da lei”. Essa sentença foi escrita pelo dramaturgo inglês William Shakespeare, em sua peça Tímon de Atenas, de 1608. Shakespeare falava da cidade de Atenas, que estava mergulhada na corrupção, igualzinho ao Brasil. Aqui, um personagem, Tímon, cansado da canalhice que tomou conta da cidade, amaldiçoa Atenas. E diz: “Piedade, escrúpulo, devoção, paz, justiça, verdade, deferência doméstica, cultos, ofícios, tradições, costumes e Leis perdei-vos na desordem de vossos contrários e viva o caos”. É ou não e o que o vai acontecer no Brasil daqui pra frente? Muito embora boa parte disso já aconteça! Só que agora com a chancela do Supremo Tribunal Federal. Não há nada melhor do que o caos nas leis de um país, para vocês, os ladrões, prosperarem. Portanto, mãos à obra! Roubem, roubem, roubem até cansar. Não esqueçam o exemplo de Paulo Maluf que, rouba desde criança, e já está com 88 anos, livre, rico, leve e solto. E semana passada o ministro Marco Aurélio Mello, aquele primo do Collor, o inocentou em mais um julgamento.

Assim, peço um brinde ao crime. Viva o crime! Longa vida aos ladrões! Foda-se o povo brasileiro!