O Príncipe, O Pequeno Príncipe e os Pokémons ago24

O Príncipe, O Pequeno Príncipe e os Pokémons

Shakespeare sempre me surpreende. Cansado dos caçadores de Pokémon e da nova geração de corcundas autômatos – que caminham teclando e comem com o smartfone dentro do prato (celular é uma palavra pequena demais para esse aparelho) –, resolvi escrever sobre essa nova onda que celebra a burrice. Sei que esses novos hábitos são frutos da ignorância, da falta de leitura – muito embora achem que estão lendo alguma coisa na tela do aparelhinho -, da incapacidade de ouvir, da estupidez cosmética que agride o corpo, do vazio espiritual que tem feito as pessoas se agredirem com ações que as desumanizam. E hoje, qualquer pessoa...